Por favor, leia até o fim com atenção sobre os materiais e cuidados com a jóia e verifique na descrição de cada peça de quais materiais ela é feita.

Ouro 18k, Ouro Branco e Ouro Rosé

São materiais nobres e de altíssima durabilidade. Não descascam ou descolorem com o tempo.
Porém não são indicados para primeira perfuração, por conterem compostos na liga que podem causar reações alérgicas.
 
Prata 925
 
Prata Esterlina, também conhecida como Prata de Lei ou Prata 925, é um metal maleável, antialérgico para a maioria das pessoas, bastante utilizado em jóias, porém NÃO é indicado seu uso na primeira perfuração. Somente em furos já curados/cicatrizados.
 
É perfeitamente normal o metal prata esterlina alterar de cor (escurecer ou amarelar) e isso não se trata de defeito, visto que a oxidação da prata acontece naturalmente e é um fenômeno bastante conhecido. 

A oxidação da prata ocorre devido à reação química do metal prata com enxofre, que provoca a alteração superficial da cor do metal. Esse processo ocorre por diversos fatores como:  
  • Simples exposição ao ar, que contém enxofre devido à poluição;  
  • Contato com suor e ao ácido úrico que está presente na pele em todas as pessoas; 
  • Ingestão de certos medicamentos, que acabam alterando a composição do suor;
  • Contato com produtos de limpeza ou cosméticos;
  • Contato com cloro (piscina).
Prata não é sempre igual, o processo de fabricação de Prata se dá de diferentes formas a depender da região ou do fabricante. A prata 925 possui em sua composição a fundição de 92,5% de Prata pura mais 7,5% de outros metais, como o Cobre ou o Latão. Já a prata 950 é um pouco mais pura, pois possui 95% de Prata pura e 5% de outros metais. Os metais utilizados em sua fundição são igualmente antialérgicos, em nada prejudicando a peça de prata. 
 
Peças de prata têm outros metais em sua composição, geralmente o cobre é utilizado na composição da prata 925 ou 950. O tom avermelhado ou amarelado, por exemplo, se dá ao metal cobre que compõem a prata esterlina 925. A prata pura, também conhecida como prata 1000, raramente é empregada na confecção de jóias por ser muito “mole” e deformar com facilidade.
 
Apesar dessa característica, prata é um metal nobre e sempre é possível recuperar seu brilho e cor. Sua manutenção é muito simples, basta limpar com frequência as peças com produto específico para limpeza de prata ou usar flanela com produto específico para prata, ambos produtos estão à venda em lojas de jóias, e são conhecidos como Flanela Mágica ou Monzi. É possível também dar um banho de ródio na peça em joalherias especializadas, dessa forma ela só escurecerá após o desgaste do banho. 

Titânio e Titânio PVD
 
O Titânio é um metal extremamente leve, antialérgico (considerado o metal mais biocompatível no mundo da joalheria de piercings corporais), bastante utilizado em próteses, fabricação de substitutos ósseos e implantes dentários. 
Possui característica de compatibilidade com a pele. Este metal não oxida, não descasca, permitindo o contato com a água salgada e maresia.
 
O titânio pode escurecer devido ao contato com poluição (enxofre) e ácido úrico, naturalmente presente no suor e na pele. Se isso ocorrer, sua manutenção é simples, basta deixar a peça de molho em água morna com sabão neutro por 5 minutos, esfregá-la com um tecido limpo e macio para retirar as impurezas e secar em seguida com uma flanela seca.
 
Atenção: peças coloridas anodizadas ou em PVD (Physical Vapor Deposittion) requerem cuidados específicos (ver abaixo):
 
Peças anodizadas ou PVD podem ser limpas facilmente com água morna, sabão neutro e um pano úmido. Não use produtos abrasivos para limpar peças anodizadas ou PVD, pois possívelmente riscará a superfície. Não use líquidos de polimento.  
 
Peças anodizadas ou PVD com titânio de cor dourado/rosé tendem a sofrer desgaste com o tempo, muitas vezes aparentando ouro velho. Trata-se de característica do material, e não de defeito.
 
O desgaste da camada de cor PVD poderá ocorrer em caso de contato com grande quantidade de ácido úrico presente na pele e no suor, sendo assim desaconselhável o uso de peças anodizadas por pessoas que apresentem altos níveis de ácido úrico no organismo. Neste caso, é indicado somente o uso do TITÂNIO NATURAL (cor prateada escura).
 
 Aço Cirúrgico 316L

O aço cirúrgico é o nome dado a uma variação do metal. Essas variações são medidas pelo valor, que diferem entre 304L e 316L, sendo este último o aço cirúrgico. Esse valor define o teor de carbono existente no objeto, sendo que os maiores valores possuem os menores teores de carbono.
As vantagens de se fazer o uso de aço cirúrgico nos piercings podem ser observadas em dois aspectos importantes, que são: Os baixos níveis de carbono existente, o que faz com que o produto não oxide. E o processo de fabricação, o qual consiste em um derretimento a vácuo, que impossibilita qualquer substância contaminante em sua superfície, evitando alergias e infecções.

O aço é muito usado na colocação de piercings corporais, porém, contém pouca quantidade de níquel em sua composição, podendo causar irritação e dificuldade de cicatrização em algumas pessoas sensíveis. Neste caso, SEMPRE orientamos incondicionalmente o uso do TITÂNIO.
 
Metais Banhados ou Folheados

Essas peças possuem em sua composição metais que podem reagir à umidade natural do meio ambiente, oxidando-se, perdendo o brilho, escurecendo e/ou desgastando-se após algum tempo de uso. Esse desgaste acelera-se no caso de contato com ácido úrico presente na pele e no suor, lembrando que no organismo de algumas pessoas a quantidade desse ácido é maior quantidade que em outras.
 
O ácido úrico é o maior causador de oxidação dos metais, assim, o uso de bijuterias é desaconselhável para uso em pessoas que apresentem altos níveis de ácido úrico no organismo. 

Bijouterias também são prejudicadas pela maresia, que é um fenômeno que ocorre em cidades litorâneas que acelera o processo de corrosão de objetos metálicos em razão da presença de íons na água do mar.

NÃO são hipoalergênicos e NÃO devem ser utilizados na primeira perfuração, somente para atualização das jóias de perfurações já cicatrizadas.

Têm uma vida útil curta e é indicado somente para pessoas que gostam sempre de estar alternando e trocando suas peças e não esperam longa durabilidade ou efeito antiálérgico.

Peças banhadas a ouro, prata, ródio, cobre, bronze ou anodizadas podem perder ou sofrer alteração da cor quando expostas à umidade ou água, portanto retire-as antes do banho diário ou ao entrar no mar ou piscina. ​

Ao utilizar cremes ou perfumes, aguarde a absorção desses antes de usar suas peças banhadas/folheadas a ouro, prata, ródio ou algum outro metal diferente do aço cirúrgico, titânio natural e ouro.
 
Para conservar suas peças por mais tempo, limpe-as sempre após o uso e não exponha suas peças em contato com produtos químicos, como perfumes, cremes, loções, óleos, cloro, sal, produtos de limpeza, umidade. 
Antes de dormir, retire as peças frágeis que possam quebrar-se ou peças com aplicação de cristais, pedras e adornos colados, evitando que descolem ou se desprendam com o atrito. Evite choques, quedas, torções pois a peça poderá quebrar ou ter suas partes descoladas, evite contato com materiais que possam arranhar a peça ou ocasionar o desprendimento e/ou descolamento das pedras, cristais ou adornos colados.

Peças com zircônias, cristais e strass

Pode acontecer o acumulo de sujeiras como: cremes de cabelo, suor, poeira entre outros resíduos em baixo da pedra, causando reação química conseqüentemente,
uma coloração verde.

O ideal é frequentemente higienizar essas peças com flanela seca para evitar o acúmulo de sujeiras.
Zircônias e strass podem escurecer ou ter cor alterada devido à acumulo de poeira, de enxofre presente na poluição que se acumula entre a pedra e o metal, ou devido ao contato com ácido úrico, normalmente presente no suor. Normalmente podem ser limpas com água e sabão neutro e secas com flanela limpa e macia. Em casos mais extremos sugerimos limpeza profissional, feita por ourives. Sugerimos que se evite o contato com produtos químicos, loções, cremes e perfumes. Antes de dormir, retire as peças frágeis que possam quebrar-se ou se desprender com o atrito. Retire antes da prática de atividades físicas, antes do banho diário, de mar ou de piscina.

Todos os itens possuem a descrição do material no detalhamento do produto.

Cuidados que você deve ter com os seus produtos para preservar a sua bijuteria por mais tempo:
 
Para manter a qualidade e durabilidade dos produtos é necessário que você tome alguns cuidados. Sabemos que as bijuterias são feitas de materiais sensíveis e devido ao baixo custo não possuem garantia (como por exemplo o Ouro 18k).

- Bijuterias que forem expostas a água e umidade podem perder a cor. Portanto, procure não lavar louças e roupas, tomar banho de chuveiro, mar ou piscina enquanto estiver usando suas peças.

- Assim como a água, produtos que contém solventes, detergentes ou álcool, como perfumes, cremes e sabonetes podem ter efeito corrosivo no banho metálico da sua bijuteria. Evite o contato com eles!

- Ao praticar exercício físico ou tomar sol, retire sua bijuteria. O suor contém ácido úrico, que causa a oxidação do metal. 

- Exposição constante a luz do sol e ao calor pode fazer com que sua bijuteria perca a cor. Guarde-a em ambiente fresco e arejado, sempre à sombra.

- O atrito de uma peça com a outra pode causar arranhões e desgastes, por isso recomendamos que cada peça seja guardada individualmente. Peças oxidadas também podem transmitir oxidação a outras peças que estiverem próximas ou em contato.

- Se a peça for ornada com pedras de vidro, cristal ou acrílico, a temperatura máxima a qual podem ser expostas é 60 graus Celsius. A partir deste ponto, a cola ou adesivo tende a perder suas características originais e a fixação fica comprometida.

- Não utilize produtos como pasta de dente, sabão ou soluções de limpeza de prata para a limpeza de suas bijuterias. O ideal é utilizar apenas uma flanela seca.

- Em caso de vermelhidão, coceira ou qualquer tipo de irritação cutânea na área que estiver em contato com a bijuteria, retire-a e deixe de usá-la até consultar um dermatologista.
- Evite usar peças anodizadas, PVD ou banhadas a ouro, ródio ou prata, bijuterias ou com aplicação de cristais, pedras e adornos colados em ambientes com calor excessivo tais como saunas, salas de máquinas, cozinhas industriais, sob o risco dos cristais, pedras e adornos descolarem e o suor acelerar o processo de oxidação dos metais.
 
- É aconselhável manusear piercings com esferas (bolinhas, cristais com rosca), utilizando luvas de silicone, facilmente encontradas em supermercados e farmácias, pois o silicone é um material que propicia aderência ao toque, garantindo aperto adequado e evitando perda das partes, esferas e spikes, além de falicitar o rosqueamento/desrosqueamento e a retirada do piercing e do alargador.
 
- Antes de dormir, retire as peças frágeis que possam quebrar-se ou peças com aplicação de cristais, pedras e adornos colados, evitando que descolem ou se desprendam com o atrito. Evite choques, quedas, torções pois a peça poderá quebrar ou ter suas partes descoladas, evite contato com materiais que possam arranhar a peça ou ocasionar o desprendimento e/ou descolamento das pedras, cristais ou adornos colados.
 

Clique no link abaixo para saber sobre a política da loja sobre GARANTIA/TROCAS:
A Estilo Chic
Informações
Atendimento
PAGAMENTO
SEGURANÇA